Artigo

Configurando um servidor MTProto Proxy

3 minutos de leitura

Então você quer configurar seu próprio proxy para ajudar os usuários do Telegram que vivem em países sem liberdade digital (como Irã, China e outros)?

Observação: estamos correndo o risco de entrar para esse “clube”. Leia mais sobre isso.

Pré-requisitos

Todas as operações deste guia foram realizadas em um servidor GNU/Linux. Caso você utilize outro sistema operacional, pode ser necessário adaptar alguns comandos.

  • git
  • python3
  • vim-common
  • coreutils

Procedimentos

1. Clone o seguinte repositório:

git clone https://github.com/alexbers/mtprotoproxy.git; cd mtprotoproxy
Clonando o repositório do servidor.

2. Gere um segredo que será usado pelos usuários para se conectar ao seu proxy:

head -c 16 /dev/urandom | xxd -ps
Gerando uma chave (ou segredo).

3. Registre seu proxy no bot @MTProxybot:

Registrando o seu proxy no @MTProxybot.

A tag gerada será utilizada no arquivo de configuração, mostrado no próximo passo.

Serão gerados também os links para o seu proxy. Não esqueça de fazer a configuração do seu canal patrocinado (que será mostrado na lista de chats de quem estiver utilizando o proxy) caso queira, entrando com o comando /myproxies e acionando o botão Edit Promotion:

Informando o canal patrocinado.

4. Edite o arquivo config.py, informando em PORT a porta que será utilizada para a conexão, em USERS o segredo gerado no passo 2 e em AD_TAG a tag gerada pelo bot no momento do registro:

Editando o arquivo de configuração do proxy.

5. Inicialize o proxy:

python3 mtprotoproxy.py

O servidor também mostrará o link para proxy.

Proxy rodando.

E é isso! Parabéns, seu proxy está configurado e funcionando! 😁


Compartilhe este artigo!