Artigo

Por que os usuários não devem se preocupar com os anúncios no Telegram

2 minutos de leitura

“Eu li um artigo que advertia os usuários de mudar para o Telegram de outros aplicativos, porque “o Telegram vai apresentar anúncios”. Isso é enganoso por pelo menos três motivos:

  1. Não haverá anúncios nos chats do Telegram. Os usuários que confiam no Telegram como um aplicativo de mensagens, não uma rede social, nunca verão anúncios. Chats privados e em grupo são e sempre serão livres de anúncios. Conforme descrevi em dezembro, os anúncios estão sendo considerados apenas em grandes canais (como este), que não existem em nenhum outro aplicativo de mensagens. Assim, os usuários que estão trocando aplicativos mais antigos pelo Telegram não aumentarão o número de anúncios em suas vidas.
  2. Os dados do usuário não serão usados ​​para segmentar anúncios. Acreditamos que coletar dados privados de usuários para direcionar anúncios da maneira que o WhatsApp-Facebook faz é imoral. Gostamos da abordagem de serviços preocupados com a privacidade como o DuckDuckGo: monetizar serviços sem coletar informações sobre os usuários. Portanto, se introduzirmos anúncios em canais, eles serão contextuais – com base no tópico do canal, e não direcionados com base em dados do usuário.
  3. Estamos corrigindo anúncios que já estão aqui. Na maioria dos mercados, os criadores de conteúdo no Telegram já monetizam seu conteúdo com a venda de postagens promocionais em seus canais. Este é um mercado caótico com várias redes de anúncios de terceiros lançando anúncios intrusivos que criam uma experiência negativa do usuário. Queremos corrigir essa situação oferecendo uma alternativa preocupada com a privacidade para proprietários de canais.

Os usuários poderão optar por não receber anúncios, mas acho que os anúncios com foco na privacidade são uma boa maneira de os proprietários de canais monetizarem seus esforços – como uma alternativa a doações ou assinaturas, que também estamos trabalhando para oferecer a eles.

Nosso objetivo final é estabelecer uma nova classe de criadores de conteúdo – que seja financeiramente sustentável e livre para escolher a melhor estratégia para seus assinantes. As redes sociais tradicionais exploram os usuários e editores há muito tempo, com coleta excessiva de dados e algoritmos manipulativos. É hora de mudar isso.”

Pavel Durov

Compartilhe este artigo!